CBHb Site Oficial da Confederação Brasileira de Handebol

Site Oficial
da Confederação
Brasileira de
Handebol

CBHb Site Oficial da Confederação Brasileira de Handebol

Buscar

CBHb no Facebook CBHb no Twitter CBHb no YouTube CBHb no Instagram

Dinamarca é campeã mundial pela primeira vez

Os atuais campeões olímpicos superaram a Noruega na grande final por 31 a 22

REUTERS/Fabian Bimmer

O Campeonato Mundial Masculino de Handebol 2019 teve seu último dia de competições neste domingo, (27/01). Após dezoito dias de intensas disputas, a atual campeã olímpica, Dinamarca, sagrou-se também campeã mundial. Jogando em casa, os dinamarqueses fizeram valer o mando de campo e superaram na decisão a Noruega pelo placar final de 22(11)-(18)31 na arena Jyske Bank Boxen, em Herning. A até então campeã mundial França disputou o terceiro lugar contra a Alemanha e conquistou a medalha de bronze, completando o pódio. A partida extremamente equilibrada terminou 25(13)-(9)26 para os franceses.

 

Na 26ª edição do Mundial, o sistema da competição consistiu no Preliminary Round (fase classificatória), na qual se classificavam os 3 primeiros de cada um dos 4 grupos, a President’s Cup (torneio paralelo ao Main Round com as seleções que não se classificaram), o Main Round (fase decisiva) com 12 seleções divididas em 2 grupos, o Placement Matches 5-8 (disputa de 5-8 lugares) e o Final Round (semi e final) disputado pelas 4 melhores seleções do torneio.

 

A Federação Internacional de Handebol (IHF) anunciou logo após a partida final, o All Star-Team (os melhores jogadores de casa posição) do 26º Campeonato Mundial Masculino:

 

Ponta esquerda:                      Magnus Jondal (Noruega)

Armador esquerdo:                Sander Sagosen (Noruega)

Armador central:                    Rasmus Lauge (Dinamarca)

Armador direito:                    Fabin Wiede (Alemanha)

Ponta Direita:                         Ferran Sole Sala (Espanha)

Pivô:                                       Bjarte Myrhol (Noruega)

Goleiro:                                  Niklas Landin (Dinamarca)

 

Estatísticas do Mundial

 

Pelas estatísticas, o MVP da Final foi o dinamarquês Mikkel Hansen, que também foi o artilheiro isolado do Mundial com 72 gols em 10 partidas. Seguido por Magnus Jondal da Noruega, com 59 gols; Ferran Sole Sala, espanhol, com 58, o alemão Uwe Gensheimer com 56 e Sander Sagosen da Noruega fechando o Top 5 com 51 gols.

 

No ranking dos goleiros, o norueguês Espen Christensen, o dinamarquês Niklas Landin e o croata Ivan Stevanovic ficaram empatados com 38% de eficiência no Mundial. Seguidos pelo sueco Mikael Appelgren e Borko Ristovski, macedônio, também empatados com 37% de eficiência.


Importante destacar o ranking do fairplay uma vez que o contato é inerente ao handebol. Portanto, a IHF apresentou os números de punições de cada equipe, sua pontuação final e a média/jogo por elas conquistadas durante a participação no campeonato. Em nota, a Federação considera a fórmula: Total de Pontos = (Cartão Vermelho) x 5 + (2Min) x 2 + (Cartão Amarelo) x 1. Sendo assim, empatadas com o menor average, a Coreia Unificada e a Espanha com 7, Macedônia, Croácia e França completam o Top 5com 7.1, 8.2 e 8.7, respectivamente.

 

A 26º edição do Campeonato Mundial masculino terminou com Dinamarca campeã, Noruega vice-campeã, a França com o bronze e o Brasil em sua melhor classificação na história,  o 9º lugar.

 

1 - Dinamarca

2 - Noruega

3 - França

4 - Alemanha

5 - Suécia

6 - Croácia

7 - Espanha

8 - Egito

9 - Brasil

10 - Hungria

11 - Islândia

12 - Tunísia

13 - Catar

14 - Rússia

15 - Macedônia

16 - Chile

17 - Argentina

18 - Sérvia

19 - Áustria

20 - Bahrein

21 - Arábia Saudita

22 - Coreia Unificada

23 - Angola

24 - Japão

Apoiador Oficial

Cola Oficial

Apoio

Links

CBHb Site Oficial da Confederação Brasileira de Handebol